Quarta-feira, 4 de Abril de 2012
Palavras...

 

A brisa matinal fazia o cabelo dela esvoaçar, assim como o sol lhe conferia um encantador tom brilhante. A espera começava a deixá-la impaciente, apesar de ter sempre a paciência do seu lado, aquele não parecia ser um desses dias. Estava demasiado ansiosa, e não só o seu coração, a bater num ritmo descontrolado e acelerado o comprovava, mas sim cada fibra do seu ser. As pernas tremiam, o estômago resmungava e pelas costas sentia um arrepio. Sentada num banco comum, totalmente arrebatada e preenchida por uma quantidade enorme de emoções, finalmente ela viu-o. Ele estava tal e qual como o recordara, da última vez que se viram.

 

Ele virou-se e nesse preciso momento o olhar de ambos cruzou-se. O miocárdio dele acelerou tanto que ele temeu que ela o conseguisse ouvir da distância a que estavam. Também ela estava igual. Aproximaram-se. Ela olhou para aqueles olhos onde tantas vezes se perdera (e assim adorava inexplicavelmente fazê-lo) e após ele esboçar um sorriso familiar, ela abraçou-o. Abraçou-o como há já muito que não fazia. Abraçou-o com força como se fosse a última vez, reconhecendo o calor do corpo e os braços à sua volta que a faziam sentir, verdadeiramente, em casa.

 

Foi ele o primeiro a quebrar o silêncio, e as suas palavras ficaram a pairar no ar, assim como a felicidade que ambos transmitiam:

- Tive saudades tuas...



Publicado por Sara Pagani às 03:29

De Ana✿ a 4 de Abril de 2012 às 13:34
Obrigada, já estou melhor ^^

E já só faltam 5 likes xD
Obrigada pelo teu.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo
Posts Recentes

Touching *.*

Esqueceste-te...

The Impossible

Alentejo Sem Lei

Coisas que chateiam um bo...

Programa para hoje

O Fim do Mundo

A culpa é da crise

Awkward Train Situations

Gestos